Transação JBS-Minerva ainda suspensa

Transação JBS-Minerva ainda suspensa

Supremo Tribunal Federal negou o recurso apresentado

88
0

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), manteve a suspensão da venda dos frigoríficos da JBS na Argentina, Paraguai e Uruguai à Minerva, negando recurso apresentado pela companhia. A operação, no valor de US$ 300 milhões foi anunciada no início de junho e embargada pela 10ª Vara Federal de Brasília. A JBS alegara no recurso que o embargo não levou em conta o acordo de delação premiada, que não prevê esse tipo de proibição. Fachin é o relator desse processo no STF.

A negociação com a Minerva foi realizada antes mesmo de a JBS anunciar seu programa de venda de ativos. A empresa vai abrir mão da irlandesa MoyPark, da participação da companhia na Vigor e de fazendas de gado nos Estados Unidos.

Em outra ação relacionada à JBS, o BNDES dilatou até o próximo dia 10 de julho o prazo para que a companhia convoque Assembleia Geral Extraordinária, na qual pedirá o afastamento da família Batista de cargos executivos. O movimento liderado pelo banco, dono de 21,32% das ações com direito a voto, tem o apoio da Caixa (4,5%) e outros. Na AGE, outro grupo de minoritários pretende também pedir indenização à JBS, sob a alegação de que perderam dinheiro pelo fato de as propinas pagas pela companhia ter saído dos lucros.

DEIXE UM COMENTÁRIO